About Me

Trilho sem logística

Trem chega, mas Itiquira não tem rodovia capaz de suportar a movimentação das cargas
Neste mês, Itiquira será integrada à rede ferroviária nacional com a conclusão do trecho de 112 km da Ferrovia Senador Vicente Vuolo da América Latina Logística (ALL) entre Alto Araguaia e aquela cidade. A terraplenagem da obra está pronta à espera da conclusão de um pontilhão distante 38 km do terminal intermodal de embarque de grãos em construção no município.
A chegada dos trilhos a Itiquira mudará a rotina do município. Distante 14 km de cidade funcionará o terminal intermodal de embarque da Seara, previsto para movimentar anualmente 2,5 milhões de toneladas de soja, farelo de soja e milho. Para o carregamento das commodities chegarem aos vagões da ALL serão necessárias 62.500 viagens de bitrens entre as lavouras e o trem – considerando que cada um desses veículos transporta 40 toneladas.

O quê da questão é a falta de estrutura da malha rodoviária da região, que não suportará tamanha movimentação e, além disso, a travessia urbana colocará moradores em risco e interferirá na vida da cidade. Para se avaliar o significado da movimentação dos bitrens que tranportarão para o trem, ao longo do ano nos dois sentidos da rodovia estarão em movimento 125 mil veículos pesados, além de considerável frota ligada ao setor de escoamento das commodities.

A previsão do presidente da Seara, Santo Zanin Neto, é que o terminal entre em operação para a safra 2011/12. No entanto, dois dos três acessos ao trem não têm pavimentação. A única via asfaltada é a rodovia MT-360, que tem 70 km de extensão até o trevo com a rodovia BR-163 na vila de Mineirinho.

A rodovia MT-360 foi construída com asfalto imprimado e não suporta trânsito pesado quanto as estradas pavimentadas com concreto betuminoso usinado a quente (CBUQ). Além disso, não tem balança rodoviária nem fiscalização policial.

Pela MT-360 passará a maior parte das commodities para embarque no terminal da Seara. Essa estrada cruza a área urbana de Itiquira que fica distante 14 km do terminal intermodal por rodovia estadual sem pavimentação naquele trecho.

A ferrovia está em obra desde o final do ano passado e as autoridades de Itiquira e estaduais tinham conhecimento da construção do terminal intermodal desde meados de 2010. No entanto, temporariamente o terminal poderá se manter na desconfortante condição de elefante branco por falta de planejamento.

Sem o terminal intermodal de Itiquira a ALL já escoa cerca de um terço da safra de soja mato-grossense para o porto de Santos distante 1.410 km de Alto Araguaia, que é o ponto mais ao norte da ferrovia. Com a inauguração das instalações da Seara esse percentual aumentará em índices que serão ditados pela logística intermodal. EDUARDO GOMES/DIÁRIO DE CUIABÁ